segunda-feira, 11 de junho de 2012

Tecnologias da comunicação, horror e ficção-científica: o caso de três filmes brasileiros



Este artigo, publicado na Contemporânea - Revista de Comunicação e Cultura, propõe uma análise de três longas-metragens brasileiros dos anos 1970 cujas tramas traziam a fantasia de um retorno violento do passado articuladas ao interesse pelas possibilidades de exploração de universos desconhecidos através de tecnologias de comunicação. O que se pretende investigar é como um universo cultural altamente vinculado ao misticismo em torno de vidas passadas e de maldições ancestrais encontrou espaço para ligar-se ao imaginário tecnológico, repetindo um fenômeno verificado em várias cinematografias nacionais, mas que ganhou, no Brasil, algumas características particulares. Os filmes comentados são: O SIGNO DE ESCORPIÃO (Carlos Coimbra, 1974), EXCITAÇÃO (Jean Garrett, 1976) e AS FILHAS DO FOGO (Walter Hugo Khouri, 1978).

Nenhum comentário:

Postar um comentário